Header Ads

header ad

8 hacks profissionais para evitar o fracasso no financiamento coletivo


O gamer e estudioso de marketing Steven Long, do site Indie Watch, especializado no mercado de jogos indie, publicou em meados de 2016 um artigo chamado "8 professional hacks to avoid Kickstarter failure".

O artigo era tão bom que resolvi compartilhar uma versão em português no antigo Game Lover e, agora, com o reboot do site, decidi trazer essas ideias de volta à discussão.

Como aqui no Brasil também é comum que se use plataformas como Catarse e Kickante, resolvi deixar a questão do financiamento coletivo numa perspectiva mais genérica, e não completamente atrelada ao Kickstarter como no artigo original.

Se você quiser ler esse artigo, aliás, basta que clique aqui. Do contrário, é só continuar acompanhando essa postagem:

Nem só com diversão se faz um game. Imagem por B2Bento

1. Crie um orçamento para marketing!

Vamos direto ao ponto: se você quer ganhar dinheiro, você tem que gastar dinheiro!

Se você realmente acredita no seu projeto, mas não têm capital inicial, considere tomar um empréstimo para cobrir os custos iniciais para as coisas que você não pode fazer por si mesmo.

Se um empréstimo não for possível, faça economias.

Se você não pode ou não vai economizar dinheiro, então você definitivamente deve se preparar para uma luta árdua contra todas as probabilidades.

Uma vez que você tenha começado uma campanha de financiamento coletivo, você é, de alguma forma, um empresário. Se você está criando um produto para vender e agradar a um mercado, você é muito mais do que um programador ou artista. Você é um empresário e terá uma nova família inteira de despesas exóticas para levantar. Se não está preparado ainda, simplesmente espere.

Tal como acontece com qualquer desenvolvedor indie, quanto mais coisas você tentar fazer do seu jeito, menos polidas elas tenderão a parecer. Um erro comum de kickstarters é o de subestimar a dificuldade de criar uma audiência e manter contato com ela. A audiência demanda de você o mesmo tempo que você poderia usar desenvolvendo outro jogo incrível.

Se você tem um amigo que entende de marketing e que acredita no seu projeto, é possível que ele venha a ajudá-lo sem custo inicial, considerando que ele possa receber parte do seu dinheiro do financiamento coletivo. Mas o inclua no orçamento. Marketing é um negócio sério e você não deve esperar que um profissional desta área trabalhe de graça mais do que você espera que seus artistas gráficos e programadores trabalhem de graça.

Se você tiver condições, encontre um profissional de marketing dedicado, pague-o e torne-o parte de sua equipe. O público terá uma pessoa a quem recorrer e ela poderá fazer com que seu público cresça e se mantenha engajado. Um profissional de marketing pode garantir que as postagens de sua equipe são as mais eficazes, bem como os lugares e momentos certos de publicá-las.

É necessário muito raciocínio e planejamento para uma campanha de marketing excelente. Subestimar a importância do marketing pode ser perigoso para o projeto.



2. Faça um vídeo explicativo incrível

Este pode ser o passo mais importante na criação de uma campanha de crowdfunding vencedora. O seu vídeo de introdução é a primeira impressão que você deixa e ele deve estar no ponto.

O seu vídeo de introdução é também um ótimo lugar para investir parte desse orçamento de marketing. Torná-lo profissional. Torná-lo cativante. Torná-lo incrível. Se você não conseguir captar a sua atenção no seu vídeo de introdução, é improvável que o telespectador venha a ler o resto de sua página, e muito menos te dar uma contribuição.

Como exemplo, dê uma olhada no vídeo de 2014, da campanha de financiamento do jogo Jotun (atualmente disponível na Steam).




3. Mantenha os custos baixos

A grande maioria dos projetos financiados através do Kickstarter com sucesso pediu quantias menores que 10 mil dólares. As taxas de sucesso caem consideravelmente quanto maior é a quantidade pedida. Os jogos, no geral, podem parecer que alcançam altas taxas de sucesso com quantias maiores, mas isso se deve ao fato da sessão de jogos geralmente incluir títulos físicos como os jogos de tabuleiro, cujos custos são maiores por incluir impressão, envio, etc.

Quanto menos dinheiro você precisar, é mais provável que obterá sucesso.

4. Ofereça recompensas em todos os níveis

O texto original recomenda que se comece oferecendo recompensas a partir de um dólar, e que a mesma poderia ser, por exemplo, o acesso restrito do apoiador ao blog do desenvolvedor. Não sei se o Brasil tem uma cultura gamer que suporte uma prática assim, mas, de qualquer forma, é interessante oferecer recompensas mesmo a quem colabora com pouco, já que essa é uma das características mais empolgantes do financiamento coletivo. Mas mesmo que as recompensas comecem a partir de um valor bem baixo de contribuição, é bom se certificar de que a ela não é algo desinteressante.

De acordo com Kickstarter.com, o nível de compromisso mais popular é de 25 dólares. Esse pode até ser o preço ideal para o seu jogo.

Outro problema nessas questões de preço está em oferecer um produto digital de preço baixo, mas que exige uma quantia muito alta para ser financiado. É interessante, inclusive, consultar alguém que entenda do assunto e aprender um pouco sobre a eficácia de custo.

É importante ser honesto com você mesmo e sua equipe sobre quantas cópias você acha que vai vender e quanto dinheiro você vai precisar, a fim de financiar.

5. Atualize frequentemente

Uma vez que alguém apoiou o projeto - mesmo que seja apenas um dólar - esta pessoa receberá as atualizações em seu projeto. Isto significa que sempre que você atualizar sua campanha, o Kickstarter (no caso do artigo original) irá enviar um e-mail sobre isso. Quanto mais você atualizar, mais exposição o seu produto recebe e mais você vai entrar nas cabeças dos apoiadores.

A exposição repetida é o meio mais eficaz de criação de um bom marketing.

6. Conecte-se com o seu público todos os dias

Twitter e Facebook são ótimos lugares para chegar ao seu público. Eles são fáceis de usar e de longo alcance. Você pode participar de grupos, mostrar fotos. Tente verificar seus perfis sociais diariamente, a fim de responder rapidamente às perguntas e comentários do seu público.

Entender a importância das redes sociais é fundamental. Imagem de Small Shop Social.

Mas simplesmente ter uma audiência não vai vender cópias. Você precisa encaminhá-los a partir de sua mídia social para a sua página de campanha, e vice-versa.

Aqui está um fato amplamente aceito pelos vendedores: os clientes são preguiçosos.

Os clientes precisam de alguém que o segure pela mão e o leve onde precisa ir. Inclua links para qualquer página que você deseja que o comprador/apoiador visite. Inclua instruções específicas. Em termos de marketing chamamos isso de "call to action", ou "chamar para a ação" em bom português.

Crie um link para ação diretamente para a sua página (no Facebook isso é possível logo na capa). Se o comprador tiver que procurar, rolar ou pensar, é provável que você venha a perdê-lo. Acha exagero? Provavelmente todos nós já ouvimos falar que a média de atenção on-line é de seis segundos. Pense sobre isso. Os seus apoiadores devem ser capazes de clicar e se comprometer no prazo de seis segundos.

7. A campanha de financiamento coletivo deve ser a última coisa a ser feita

Como é que é!? Isso mesmo!

Quando se trata de construir uma audiência e criar engajamento, os seus trinta dias de campanha não vão ser tempo suficiente. As primeiras 48 horas são as mais importantes em sua campanha, para se certificar que está com tudo organizado antes de iniciar a campanha.

Criar uma audiência nas mídias sociais fará sua campanha ser assimilada tão logo ela seja lançada.

8. Acima de tudo, tenha um plano

Não publique o seu projecto à toa. Isto não é um jogo! Quero dizer, você está desenvolvendo um jogo, mas o dinheiro e o sucesso serão reais. Mesmo que isso não seja o seu objetivo, ele certamente não seria um efeito colateral ruim de lançar uma campanha de financiamento coletivo bem sucedida e cuidadosamente planejada.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.