Header Ads

10 dicas de jogos "inspirados" em Flappy Bird

Este é um dos artigos do antigo GameLover.org, que decidi repostar aqui por julgar que ainda tem relevância. A data original da postagem é 19 de fevereiro de 2015.

Aviso: alguns jogos dessa lista já não são encontrados em lojas oficiais de aplicativos, mas têm seus apks disponíveis por aí.Valem pela menção honrosa e pela memória.

Todos se lembram do fenômeno Flappy Bird. Idealizado em 2013 pelo vietnamita Nguyễn Hà Đông (que, para começo de conversa, tem um nome facílimo de pronunciar...) , o jogo minimalista virou febre no começo de 2014. Incomodado com o sucesso, o criador resolveu tirá-lo das lojas de aplicativos, mas o jogo segue disponível em www.flappybird.io e recentemente saiu para um curioso arcade (fliperama) de um botão só.

Atualmente, há mais de 200 jogos e/ou aplicativos na Google Play que, de alguma forma foram inspirados ou baseados em Flappy Bird. A retirada brusca do jogo pelo seu idealizador foi, muito provavelmente, essencial para incentivar que tanta gente parodiasse seu jogo.

A coisa ficou tão doentia que, pra você ter uma ideia, a Google decidiu não aceitar mais jogos que tivessem "Flappy" no nome. Isso até serviu para diminuir um pouco os spams com o termo, mas vez ou outra ainda surge algum jogo desse estilo com um nome diferente.

De qualquer forma, demos uma olhada em toda essa miríade de jogos "inspirados" e resolvemos separar alguns para análise.

#10. Flappy Doge, Flappy You, Flappy Minaj, Floppy Bird, Flappy Troll, Flappy Selfie, Flappy Pig, Flappy Turtle, Flappy Potato, Flappy Star, Flappy Peña, Flappy Fish, Flappy Bro, Flappy Bieber, Flappy Elephant, Flappy Harry Styles...



Antes que você estranhe tantos jogos na mesma colocação, vou explicar porque fiz isso. Em primeiro lugar, prometemos uma postagem com 10 DICAS, e não 10 jogos.


Flappy Bird se resume a vários canos estilo Mario que precisam ser transpostos pelo passarinho, que não pode sequer relar nesses canos.

Todos esses jogos listados trazem apenas o personagem como diferença, muito comumente outro animal ou alguma personalidade da mídia. Talvez os canos também tenham outra cor ou outro design. Mas as diferenças param por aí. Em outras palavras, eles são exatamente o mesmo jogo, comumente amparados por alguma piada cujo efeito passa rápido.

#9. Flappy Nyan


O próprio Nyan Cat, na verdade, mereceria um artigo só pra ele. Talvez ainda façamos. De qualquer forma, o gato 8-bit com corpo de torrada só traz uma novidade quanto à jogabilidade que é a possibilidade de se jogar tanto da esquerda pra direita como da direita pra esquerda, com um gato antagonista.



O destaque pra essa paródia de Flappy Bird está nas mais variadas mortes do gato. Todo tipo de infortúnio acontece: o gato vira pixels que se despedaçam, explode feito bomba atômica, recebe descarga elétrica e daí por diante. Isso faz com que joguemos até com vontade de ir bem longe, mas esperemos ansiosamente pelas mortes espetaculares.

#8. Flappy Sperm



Há pelo menos 3 jogos em que os espermatozoides devem desviar de preservativos. Muda o desempenho gráfico, mas a ideia original é a mesma. Bem, na verdade nem é tão original, mas enfim.


Você deve desviar das camisinhas, rumo ao óvulo numa versão, ou ao infinito e além em outras. Piada interessante.

#7. Flappy 2048

Há vários jogos chamados Flappy 2048. A dinâmica deles pouco muda: você deve desviar os blocos dos lugares errados, e logo, encaixá-los de forma a criar uma som que resulte em 2048.

Pra quem gosta de raciocínio ao extremo, esse é o jogo perfeito.

#6. Flappy Nightmares



Um pretenso jogo de terror, semelhante ao Dungeon Nightmares (da mesma produtora, a K Money). O cenário obscuro lembra games de guerra ou zumbis. O pássaro furioso dá o som do fundo. Encanamentos verdes são visíveis em alguns pontos.


O objetivo é roubar ovos do pássaro e fugir dali antes que o próprio pássaro o surpreenda (leia-se: te faça tomar um belo de um susto). Meio "Angry Birds", não?

#5. Flappy RPG


 A Lunime games teve a interessantíssima ideia de juntar Flappy Bird e RPG. Seu passarinho é personalizado: a cor do bico e do corpo são modificáveis, você pode trocar de roupa, dar armas especiais para enfrentar chefões (sim, há chefões!).

O melhor avanço em relação ao Flappy Bird original foi a adição de um skin, ou seja, o jogo não necessariamente acaba quando seu passarinho colide com um obstáculo (ele só perde 5 XP).



Você também pode conquistar melhoramentos em poder e velocidade. Um jogo completo!

#4 Flappy Marry



Flappy Marry junta a dinâmica do jogo do vietnamita com as fases aquáticas do encanador da Nintendo. Provavelmente, para não ter problemas de uso de personagem, resolveram fazer do protagonista uma mulher chamada Marry. Mas as semelhanças gritantes estão lá para quem quiser ver.




Como é de se esperar, o comportamento gravitacional debaixo d'água é bem diferente de dar "pulinhos" pelo ar. O jogo também traz a possibilidade de conseguir novas jogadas ao juntar 30 cogumelos dourados. Não que isso seja uma tarefa fácil, mas é algo que o Flappy original não oferece.

Não se trata do jogo Flappy mais divertido do mundo, mas dá pra passar umas boas horinhas.

#3. Flappy Crush: Bird Smash



Marcado como "impróprio para menores de 16 anos", esse jogo tem praticamente o mesmo design do Flappy Bird original. Mas dessa vez você controla passarinho nenhum (e são muitos!). Agora você controla os canos, que funcionam como esmagadores de passarinhos.

Para deixar tudo mais macabro, os ossinhos dos pássaros vão se acumulando no canto inferior do cenário. O jogo termina assim que um único passarinho escapa do esmagamento. Todos os outros voam atrás.

P.S.: pra quem ainda achar pouco, Death to Flappy te permite matar passarinhos com requintes de crueldade ainda maiores, tais como fogo, lanças e energias. SOCORR



#2. Flappy Drag Queen

Duas coisas chamam atenção em Flappy Drag Queen após o susto e o riso de algum desavisado ou conservador ao se ler o título do jogo pela primeira vez.

A começar pela estética 8 bits, muito bem utilizada ao criar as várias drag queens que se revezam como personagem principal do jogo. Tem loira, tem morena, tem ruiva...




No lugar dos canos verdes, o jogo apresenta aquelas taças gigantes de boate em que a pessoa dança e sensualiza. É outra piada muito interessante.

Flappy Drag Queen foi desenhado e programado por Amanda Sparks, uma drag queen de verdade!

#1. Worst Flappy Ever


Não é por acaso que escolhemos o "Pior Flappy de Todos os Tempos" como melhor jogo inspirado em Flappy Bird. Worst Flappy Ever foi todo construído com desenhos (mal)feitos à mão. Mas o idealizador parece não estar muito consciente da estética interessante que criou.

Tirando que os desenhos foram feitos intencionalmente sem o menor capricho, o apelo visual é interessantíssimo. O mercado de games tem tentado se utilizar de novas texturas há um bom tempo: desde os bichos feitos em lã, passando pela textura Mario Paper, chegando até o preto e branco ou 8 bits usados como opção (em vez de limitação tecnológica, como era antigamente).

Mas desenho a mão, feito realmente a mão em vez de uma coisa caprichosa feita em programas elaborados fingindo que é à mão, é algo ainda inexplorado.



Além da proposta interessante, Worst Flappy Ever está disponível em duas versões: uma monocromática, outra em cores, usando os mesmos desenhos da monocromática depois de coloridos porcamente com lápis de cor. Como conceito, vale muito a pena!

Infelizmente, este jogo foi deletado da Google Play mas é encontrado com facilidade na AppStore.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.